Centro de Mídias SP: O que deu errado no primeiro dia


Hoje foi o primeiro dia de aula a distância para todos os alunos da rede estadual de ensino do estado de São Paulo, e como já era de se esperar, vários problemas ocorreram, desde o cadastro do aluno, até grades de horários confusas e disciplinas não equalizadas.

Muitos pais já encontraram dificuldades logo ao fazer o cadastro dos filhos. O login no aplicativo Centro de Mídias SP ou no portal da Secretaria Escolar Digital teve uma peculiaridade, onde o usuário do aluno (que é formado pelo seu RA + Dígito + sp) com dígito “X”, deveria ser informado em caixa alta, ou maiúsculo, ficando no formato “000123456789Xsp”.

Além disso, a grade informada no aplicativo não batia com a mesma grade nos canais TV UNIVESP e TV Educação. Logo as 7:30 da manhã, um canal estava apresentando uma orquestra e o outro, esse sim com conteúdo do Centro de Mídias, tinha 2 apresentadoras que não sabiam que já estavam no ar, onde conversavam entre si, ajustando o que falar, sem saber para onde olhar, até perceberem que estavam ao vivo.

E os problemas não param por ai. Nas plataformas digitais (aplicativo Centro de Mídias SP e também pelo Facebook) era notável a falta de qualidade do vídeo, com a imagem embaçada dificultando a visualização das informações na lousa de vidro usada pelo professor:

Isto sem falar no conteúdo ofuscado pelo próprio professor ou oculto atrás do tradutor de libras:

Agora o problema mais grave de todos, e isto ocorre nas escolas, é a falta de nivelamento do conteúdo das disciplinas entre todas as escolas da rede pública estadual de ensino. Cada professor tem uma forma de ensinar, um ritmo, que muitas vezes são influenciados pelo ambiente da escola, cidade, região e condições socioeconômicas dos alunos. Com isto, na aula de matemática do 6º ano por exemplo, o professor passou conteúdo de raiz quadrada que alguns alunos ainda não tiverem o primeiro contato e explanação.

Entendemos que tudo isto está sendo desenvolvido as pressas e sem planejamento, visto que a pandemia do Coronavírus não era esperada por ninguém, mas até onde é saudável e eficaz para os pais, e especialmente para os alunos, disponibilizar esta solução de aulas remotas com esta qualidade e todos os problemas apresentados?

O Governo do Estado de São Paulo precisa rever e ajustar urgentemente esta solução proposta de aulas a distância pois do jeito que começou, e se as aulas presenciais não voltarem em breve, infelizmente este ano letivo será um ano perdido para todos os alunos da rede.

Últimos 5 artigos de Fernando Fonte

Sobre Fernando Fonte

De Campinas-SP, bacharel em Ciência da Computação. Atua como Analista Programador em uma empresa de tecnologia. Tem experiência no desenvolvendo de softwares para comunicação e controle de hadware via porta serial e sistemas ERP. Possui conhecimento em sistemas operacionais Windows, programação Delphi e Visual Basic 6 e Banco de Dados SQL Server e MySQL. Atualmente estuda C# e Android. Tem interesse em Jogos, Celulares, Smartphones, Notebooks e tudo que for relacionado a tecnologia. Fundador deste site e editor chefe, convidou amigos para lhe ajudar com este projeto.

Deixe uma resposta