Metodologias de Desenvolvimento Ágil – Parte 6: Conclusão e Referências Bibliográficas


Metodologias AgeisEsta é a sexta e última parte da série de artigos sobre Metodologias de Desenvolvimento Ágil. Estes artigos são baseados no Trabalho de Conclusão de Curso apresentado como exigência para a obtenção do grau de Bacharel em Ciência da Computação da Faculdade Anhanguera de Campinas – Unidade 3, denominado “Metodologias de Desenvolvimento Ágil Aplicadas No Desenvolvimento De Softwares Em Empresas De Pequeno Porte“, escrito por Felipe Morandin, Fernando Fonte e Tiago Souza.

Espero que você aproveite a leitura.

4 – Conclusão

4.1 – Considerações Finais

Este trabalho apresentou as características da metodologia ágil XP e Scrum e um estudo de caso de um projeto de desenvolvimento de software utilizando as práticas propostas pela metodologia ágil.

Durante o desenvolvimento de projetos que necessitam de alterações pontuais e que o prazo de entrega não é passível de alteração, algumas empresas vêm adotando metodologias ágeis como forma de gerir o desenvolvimento e diminuir os riscos que o projeto pode apresentar pois, como no desenvolvimento ágil a comunicação é mais dinâmica, os riscos são encontrados mais cedo e discutidos com todo o time visando buscar a solução.

Mas é preciso ressaltar que mudar a metodologia de dese­nvolvimento de software de uma empresa não acontece da noite para o dia, é preciso mudar o jeito de agir e pensar de todos os integrantes da equipe de desenvolvimento e outras pessoas envolvidas com essa equipe, ou seja, uma mudança cultural deve acontecer de forma gradual. O primeiro passo para essa mudança é adaptar os processos da metodologia ágil que serão utilizados, pois as práticas propostas por essa metodologia nem sempre são necessárias para determinada empresa, ou mesmo não são totalmente acopláveis a equipe e visão cultural da empresa.

O projeto apresentando no estudo de caso segue os princípios propostos por este trabalho, no qual é possível notar que pode ser ágil em qualquer contexto criando um ambiente maduro e adaptado sem distorcer a visão cultural da empresa, é preciso apenas ser prático.

O estudo de caso mostra que algumas práticas não foram bem aplicadas mesmo apresentando sólidas razões para estarem implantadas no Scrum. Grande parte das dificuldades apresentadas pela equipe foram causadas pela falta de experiência da mesma na vivência da metodologia.

Na avaliação final do projeto, a visão do cliente foi positiva, o projeto foi capaz de gerar as funcionalidades que atendiam as suas expectativas. A equipe foi capaz de conduzir o projeto dentro do prazo previsto, mesmo com os inúmeros aprimoramentos sofridos ao final de cada Sprint com base no feedback do cliente.

5 – Referências Bibliográficas

[ALEXANDROU, 2008] ALEXANDROU, Marios. Dynamic Systems Development Model (DSDM) Methodology. 2008. Disponível em: < http://www.mariosalexandrou.com/methodologies/dynamic-systems-development-model.asp>.  Acesso em 21/11/2008.

[BECK, 1999] BECK, Kent. Extreme Programming Explained – Embrace Change. Addison-Weslety 1999.

[BECK, 2000] BECK, Kent. Extreme Programming explained: embrace change. 1. ed. Reading, MA: Addison-Wesley, 2000. 190 p.

[BECK , 2008] BECK, Kent. et al. Manifesto for Agile Software Development. 2001 Disponível em: <http://www.agilemanifesto.org/>. Acesso em: 09 de Nov. 2008.

[BECK & FOWLER, 2001] BECK, Kent; FOWLER, Martin. Planning Extreme Programming. 1. ed. Boston: Addison-Wesley, 2001.

[BEEDLE, 2001] BEEDLE, Mike; SCHWABER, Ken. Agile Software Development With SCRUM. 1. ed. Prentice Hall, 2001. ISBN: 0130676349

[BOEHM & TURNER, 2003] BOEHM, Barry; TURNER, Richard. Balancing agility and discipline: a guide for the perplexed. 1. ed. Boston: Addison-Wesley, 2003. 266 p.

[BRAGA] BRAGA, Rosana Teresinha Vaccare; FILHO, Edes Garcia da Costa; PENTEADO, Rosângela; SILVA  Júnia Coutinho Anacleto. Padrões e Métodos Ágeis: agilidade no processo de desenvolvimento de software.

[COHN, 2209] COHN, Mike. The Scrum Development Process. 2009. Disponível em: <http://www.mountaingoatsoftware.com/scrum/>.  Acesso em: 24/05/2009.

[DEMARCO, 2001] DEMARCO, Tom. Slack: getting past burnout, busywork, and the myth of total efficiency. 1. ed. New York: Broadway Books, 2001.

[FOWLER, 2000] FOWLER, Martin. Refactoring: improving the design of existing code. Upper Saddle River, NJ: Addison-Wesley, 2000. 421 p.

[FOWLER, 2003] FOWLER, M. The New Methodology. 2003. Disponível em:

<http://www.martinfowler.com/articles/newMethodology.html>. Acesso em: 15/05/2009.

[GREY, 1995] GREY, S .”Practical Risk Assessment for Project Management”, Willey, 1995

[JEFFRIES, 2008] JEFFRIES, Ronald E. XProgramming.com: an Agile Software Development Resource. 2008. Disponível em: <http://www.xprogramming.com/>. Acesso em: 09 de Nov. 2008.

[JEFFRIES & ANDERSON, 2001] JEFFRIES, Ron; ANDERSON, Ann; HENDRICKSON, Chet. Extreme Programming installed. 1. ed. Boston: Addison-Wesley, 2001.

[KNIBERG, 2007] KNIBERG, Henrik. Scrum e XP Direto das Trincheiras.  2007

[POPPENDIECK & POPPENDIEC, 2003] POPPENDIECK, Mary; POPPENDIECK, Tom. Lean software development: an agile toolkit. 1. ed. Upper Saddle River, NJ: Addison-Wesley, 2003

[SENGE, 2002] SENGE, Peter M. A quinta disciplina: arte e prática da organização que aprende. 12. ed. São Paulo: Best Seller, 2002.

[TAKEUCHI, 1986] TAKEUCHI, Hirotaka;  NONAKA, Ikujiro. The New Product Development Game. 1986. Harvard Business Review

[TELES, 2004] TELES, Vinícius Manhães. Extreme Programming: aprenda como encantar seus usuários desenvolvendo software com agilidade e alta qualidade. 1. ed. São Paulo: Novatec, 2004. 316 p.

[WELLS, 2006] WELLS, James Donavan. Extreme Programming: A gentle introduction. 2006. Disponível em: <http://www.extremeprogramming.org/>.  Acesso em: 09 de Nov. 2008.

[WILLIAMS & KESSLER, 2003] WILLIAMS, Laurie; KESSLER, Robert. Pair programming illuminated. 1. ed. Boston, MA: Addison-Wesley, 2003. 265 p.

Índice:

Últimos 5 artigos de Fernando Fonte

Sobre Fernando Fonte

De Campinas-SP, bacharel em Ciência da Computação. Atua como Analista Programador em uma empresa de tecnologia. Tem experiência no desenvolvendo de softwares para comunicação e controle de hadware via porta serial e sistemas ERP. Possui conhecimento em sistemas operacionais Windows, programação Delphi e Visual Basic 6 e Banco de Dados SQL Server e MySQL. Atualmente estuda C# e Android. Tem interesse em Jogos, Celulares, Smartphones, Notebooks e tudo que for relacionado a tecnologia. Fundador deste site e editor chefe, convidou amigos para lhe ajudar com este projeto.

Deixe uma resposta