Horário de verão, o terror dos programadores 2


Em alguns tipos de sistema a questão da data e hora é fundamental para a análise de relatório e registro de informações no banco de dados, e para o terror dos programadores, o Brasil e alguns outros países são adeptos do Horário de Verão (conhecido também como Daylight Saving Time). O problema é que ao se aproximar da entrada ou saída do horário de verão, para que alguns sistemas funcione corretamente NÃO SE PODE adiantar ou atrasar o relógio do computador. O horário continua o mesmo, o que deve mudar é sua exibição. Neste caso logo após decretado a correta data de inicio e fim do horário de verão o sistema

operacional deve ser atualizado. Quando se trabalha com JAVA, a Oracle disponibiliza em seu site a ferramenta TZUPDATE, um atualizador das definições de horário de verão para a Maquina Virtual Java (JVM), porem há um problema! E quando você precisa de um destes atualizadores (O do Java por exemplo) e a empresa não disponibiliza!? E mais… E se para que você tenha acesso a esse atualizador tenha que contratar ($$$) o suporte da empresa!? Foi o que fez recentemente a Oracle com seu atualizador TZUPDATE. Após decretado a data de inicio e fim para o horário de verão no Chile/Santiago, a Oracle produziu uma nova versão da ferramenta TZUPDATE mas ao contrário do que tinha feito até o momento, que era  disponibilizar o atualizador de forma gratuita para todos utilizam sua solução, ela de uma certa forma pressionou aqueles que precisam desse atualizador a contratar seu suporte para então obter o acesso.

Justo ou não, ou você contrata o suporte ou cria seu próprio atualizador.  Se você se encontrar nesta situação e optar pela segunda opção, os links abaixo podem te ajudar:

Ajustando as Informações de Horário de Verão no Java

IANA TimeZone Database

Boa sorte…

Últimos 5 artigos de Eduardo Costa

Sobre Eduardo Costa

De Campinas-SP, bacharel em Sistema de Informação pela Anhanguera Educacional e pós graduado no curso de MBA em Gestão de Projetos e Metodologia do Ensino Superior. Atualmente trabalha como arquiteto e desenvolvedor Java em empresa de desenvolvimento de software de suporte a tomada de decisão, além de ministrar aulas de Orientação a Objeto, Linguagem Java e XML. Já atuou como líder técnico, coordenador de produto e analista de negócios.

Deixe uma resposta

2 pensamentos em “Horário de verão, o terror dos programadores