Célula de biocombustível é convertida em eletricidade


cientista laboratórioUm grupo de pesquisadores da Case Western University Reserve descobriram que substâncias químicas de uma barata agregada a uma célula de biocombustível pode ser convertida em eletricidade.

O primeiro passo foi desenvolver uma célula de biocombustível implantável para fornecer energia utilizável. Em seguida, foi inserido um eletrodos no abdômen de uma barata fêmea, onde substâncias dessa região em contato com a célula de biocombustível liberaram elétrons, ou seja, produziram energia. A potência máxima atingida foi de 0,2 volts e a corrente máxima 450 microàmperes.

Os cientistas estão tentando produzir quimicamente a substância presente no abdômen da barata através de uma bactéria. Com esta etapa realizada eles podem seguir com a tecnologia, podendo construir um transmissor de sinal que funcionara com pouca energia.

“É possível que o sistema possa ser usado de forma intermitente”, disse um dos pesquisadores. “Um inseto equipado com um sensor pode medir a quantidade de gases tóxicos em uma sala, transmitindo a descoberta, desligando e recarregando durante uma hora, e em seguida, tomar uma medida nova e transmitir novamente.”

A pesquisa levou cinco anos e foi financiada em parte pelo National Science Foundation. Um aviso para os protetores de barata: os pesquisadores descobriram que as baratas não sofreram nenhum dano a longo prazo, que é um bom sinal, já que elas continuarão a serem utilizadas.

Fonte: Case Western University Reserve

Últimos 5 artigos de Tiago Souza

Sobre Tiago Souza

De Campinas-SP, bacharel em Ciência da Computação pela Anhanguera Educacional. Técnico em Processamento de Dados pelo Cotuca é desenvolvedor Web e trabalhou dois anos com desenvolvimento PHP e Java. Atualmente trabalha como desenvolvedor .Net (C#). Utilizando metodologia SCRUM, Também desenvolve aplicativos para Android por prazer.

Deixe uma resposta