Quando ser nerd se tornou legal? 1


Nerd CavernaLembro que há alguns anos ser nerd não era legal. Era ser mal tratado na escola, ser taxado de esquisito e viver em grupos com demais pessoas que carregavam o mesmo rótulo. Aqui no Brasil, o termo utilizado era “CDF” ( O Google é seu amigo 😉 ).

Na TV, teve 2 ou 3 filmes sobre nerds. A receita era sempre a mesma: Gordinhos de óculos se virando pra sobreviver na escola ou faculdade. Algo que hoje a mídia chamaria facilmente de bullying.

Mas de um tempo pra cá, ser nerd se tornou legal. Todo mundo quer ser um. Inscrevem-se em sites dedicados, compram camisetas estampadas com personagens de videogame, gritam aos quatro ventos: Eu sou um nerd!

O momento exato que isto ocorreu ninguém sabe precisar. Muitos atribuem o fato ao crescimento da informática, com a transformação de nerds em bilionários, ao ambiente descolado dessas empresas e a importância que este mercado tem para o mundo atual.

Os filmes de hoje, ao contrário dos de antigamente, mostram jovens bem sucedidos, que pegam  garotas, que ganham muito dinheiro e constituem impérios. Pelo visto, essa nova imagem dos nerds veio para ficar.




 

Últimos 5 artigos de Fernando Fonte

Sobre Fernando Fonte

De Campinas-SP, bacharel em Ciência da Computação. Atua como Analista Programador em uma empresa de tecnologia. Tem experiência no desenvolvendo de softwares para comunicação e controle de hadware via porta serial e sistemas ERP. Possui conhecimento em sistemas operacionais Windows, programação Delphi e Visual Basic 6 e Banco de Dados SQL Server e MySQL. Atualmente estuda C# e Android. Tem interesse em Jogos, Celulares, Smartphones, Notebooks e tudo que for relacionado a tecnologia. Fundador deste site e editor chefe, convidou amigos para lhe ajudar com este projeto.

Deixe uma resposta

Um pensamento em “Quando ser nerd se tornou legal?

  • João

    Mudou nada, o bullying ainda continua e o pior é que 90% das garotas evitam os nerds.
    E nerd hoje maioria não estuda e nem tira nota.
    Se nerd fosse legal não usavam como xingamento como é hoje.