A evolução do save game


Save GameNo começo dos jogos eletrônicos, o objetivo principal era a diversão instantânea. Ligar o equipamento, se divertir por algum tempo e pronto. Os jogos eram relativamente simples. Muitos não tinham sequer um final. Iam aumentando a dificuldade, a velocidade, até você perder ou desistir. Com a evolução dos consoles e consequentemente dos jogos, que passaram a ter uma história, uma narrativa, ou até mesmo um objetivo mais longo, surgiu à necessidade de pensar numa solução: O save game. Desde então o mesmo vem evoluindo e passando por diversas modificações que vamos falar no decorrer deste artigo.

O Password na era 8 e 16 bits

Na era dos 8 bits (Nintendinho, Master System) e 16 bits (Mega Drive e Super Nintendo), alguns jogos já possuíam um tamanho (duração) devido a quantidade de fases, missões e objetivos que tornava praticamente impossível terminá-los em poucas horas. Com isso, os desenvolvedores pensaram numa solução que permitisse ao jogador continuar em outra hora, do mesmo ponto que ele parou no jogo. A solução adotada foi o Password. Normalmente no final de cada fase, o jogo gerava uma combinação de letras e números que deveriam ser anotados pelo jogador. Depois disso, o videogame podia ser desligado e para retornar naquele ponto do jogo, era só acessar o menu principal do jogo, e na opção Password, digitar o referido código.

Logo, várias revistas especializadas em games daquela época traziam em suas matérias os códigos de cada fase dos principais jogos, tornando assim, para os apressados, o processo de chegar ao final de um jogo mais fácil.

Password

Password

 

O cartucho com pilha e memória

Com a evolução da tecnologia, surgiu então uma forma de se salvar o progresso em um jogo transparentemente para o jogador. No final de cada fase, ou ainda através de um menu, o jogador podia salvar o seu progresso bastando acessar uma opção. Jogos como Phantasy Star para o Master System e Mega Drive e Super Mario World do Super Nintendo já possuíam este recurso. O funcionamento era bastante engenhoso: Um chip de memória volátil preso ao circuito do cartucho armazenava as informações do jogo. Mas você pode perguntar: Se é volátil, não perde os dados quando o videogame é desligado? Sim, perderia, mas a mágica estava numa pilha (alguns chamam de bateria) dentro do cartucho que mantinha esse chip de memória sempre ligado. Como o consumo de energia do chip é baixo, existem cartuchos hoje em dia que ainda mantém os save games gravados perfeitamente desde aquela época.

Cartucho com Pilha

Cartucho com Pilha

 

O Memory Card

Quando a Sony entrou no mercado por volta de 1995 com o seu videogame com leitor de CD, o Playstation, ela trouxe como novidade o Memory Card. Como o nome traduzido ao pé da letra diz, Cartão de Memória, onde os save games de vários jogos podiam ser armazenados, respeitando é claro o espaço disponível dentro do cartão. A desvantagem era que no início, o Memory Card não vinha com o videogame, e sendo um acessório indispensável, seu custo assustava um pouco os jogadores. Com o tempo, o preço caiu e ele ganhou utilidade também no Playstation 2 e no Game Cube da Nintendo.

Memory Card

Memory Card

Seu save game no HD (ou memória interna)

A atual geração de consoles já não depende de acessórios para os save games. Dotados de HD (Playstation 3 e Xbox 360) ou memória interna (Wii e Xbox 360), o processo ficou ainda mais simples e transparente para o jogador. Os dados dos jogos ficam armazenados em dispositivos como HD ou memória flash dentro dos videogames. No caso onde você venha a trocar ou vender o seu aparelho, existe ainda uma opção para transferir os seus save games para o novo console ou fazer um backup externo num pendrive. Praticidade total.

Save no HD no PS3

Save no HD no PS3

Backup nas Nuvens

Com a última versão do firmware atualizado, os donos de um PS3 que pagam a assinatura da Playstation Network Plus (versão turbinada da rede Playstation) contarão com uma novidade: A opção de fazer backup dos seus save games na nuvem. Ou seja, além de ficar armazenado no HD do videogame, uma cópia de segurança é feita nos servidores da Sony.

Save na Nuvem no PS3

Save na Nuvem no PS3

Resta saber agora se ainda existe espaço para o save game evoluir nas próximas gerações de consoles. O que vocês acham? Como iremos salvar nossos jogos no futuro?

Crédito Imagem do Cartucho: Usuário Zero_Flex do fórum UOL Jogos.

Últimos 5 artigos de Fernando Fonte

Sobre Fernando Fonte

De Campinas-SP, bacharel em Ciência da Computação. Atua como Analista Programador em uma empresa de tecnologia. Tem experiência no desenvolvendo de softwares para comunicação e controle de hadware via porta serial e sistemas ERP. Possui conhecimento em sistemas operacionais Windows, programação Delphi e Visual Basic 6 e Banco de Dados SQL Server e MySQL. Atualmente estuda C# e Android. Tem interesse em Jogos, Celulares, Smartphones, Notebooks e tudo que for relacionado a tecnologia. Fundador deste site e editor chefe, convidou amigos para lhe ajudar com este projeto.

Deixe uma resposta