O processo de Desnerdização e a Tecnofobia 2


Venho informar que inicio nesta data um processo de desnerdização! O que é isso!? Talvez você saiba, é o remédio para a tecnofobia!

Já percebeu o quanto estamos dependente da tecnologia?! Pior, como se não bastasse estar dependente das tecnologias que nos rodeiam (computador, celular, wi-fi, notebooks) que acabam por ser um mal necessário, estamos cada vez mais dependentes dos softwares/ferramentas. Quando eu cursava a graduação, ao conhecer uma nova ferramenta online já fazia logo um cadastro.

Hoje apenas visito para saber do que se trata, e das ferramentas que tenho cadastro hoje, poucas são as que realmente tiro algum proveito. Nas minhas férias deste ano, prometi para mim mesmo que ficaria longe do computador. Curtir a família, ler um livro (não técnico é claro), rever os amigos! Pois assim fiz, passado as férias conclui que fui tão feliz (para não dizer mais) do que se tivesse gasto meu precioso tempo de vida na frente do computador fazendo algo inútil (que fique bem claro, fazendo ALGO INÚTIL). Férias terminada comecei mandando o Buzz para o espaço e deixei de usar o Twitter. Preferi não cancelar o Twitter, só deixei de usar. Melhor eu deletar né!? Senão posso ter uma recaída. Minha conta no MySpace foi para o Space junto com o Buzz, e estou avaliando a viabilidade de mandar várias outras no mesmo ônibus espacial.

Quer saber se você sofre de tecnofobia ? Responda as seguintes perguntas:

1. Você sobreviveria sem MSN ou qualquer outra ferramenta de mensagem instantânea ?
2. Você sobreviveria sem Orkut, MySpace ou Facebook ?
3. Você sobreviveria sem Twitter ?

Se você respondeu não para algumas das questões acima ou pelo menos ficou na dúvida para responder, considere-se com tecnofobia. Basta saber o grau de tecnofobia que você tem!

Pois bem, como um profissional da TI e um apaixonado por computadores não tem como ficar longe da tecnologia mas cabe a todos nós saber utiliza-las moderadamente.

Qual é seu grau de de Tecnofobia ?

Últimos 5 artigos de Eduardo Costa

Sobre Eduardo Costa

De Campinas-SP, bacharel em Sistema de Informação pela Anhanguera Educacional e pós graduado no curso de MBA em Gestão de Projetos e Metodologia do Ensino Superior. Atualmente trabalha como arquiteto e desenvolvedor Java em empresa de desenvolvimento de software de suporte a tomada de decisão, além de ministrar aulas de Orientação a Objeto, Linguagem Java e XML. Já atuou como líder técnico, coordenador de produto e analista de negócios.

Deixe uma resposta

2 pensamentos em “O processo de Desnerdização e a Tecnofobia

  • Denise Ferreira - Di

    Por um bom tempo fiquei viciada em e-mail e no GoogleReader, não conseguia ficar desconectada, e apertava o F5 a cada 2 minutos.

    No trabalho ou quando estou com internet disponível e sem fazer nada, ainda tenho umas recaídas.

    Mas se eu não ceder a tentação de ligar o computador, consigo ficar desconectada por dias!

    =]