Ciclos de felicidade 3


EquilibrioNão podemos generalizar mas via de regra o bem estar das pessoas é cíclico, oras apresentando altos níveis de felicidade, oras apresentando baixos níveis de satisfação.

Isto se deve a um todo, conjunto conhecido por ser humano, onde corpo, alma e mente se encontram. É como se fosse um equilibrista de pratos tentando manter todos eles girando ao mesmo tempo num ciclo positivo de rotatividade.

O que tenho observado em minhas últimas conversas é que existem pessoas altamente satisfeitas na profissão e, por outro lado com problemas ou no amor, ou na família, ou na saúde e assim por diante. Na contra mão existem pessoas sem dinheiro porém felizes em seus relacionamentos pessoais por exemplo. Quando encontro as que conseguiram o equilíbrio percebo que elas sabiam o que precisava ser resolvido e adicional: Se atreveram a resolver.

Onde está, então, a fórmula da felicidade? Por que não conseguimos a receita, o script? Muito provavelmente porque, por mais que tentem estudar e escrever sobre o assunto, ela não existe. Cada ser humano é único e, somente ele sabe o que precisa ser resolvido. Isto explica a razão de viver. Existem algumas coisas que precisamos resolver cá nós nesta vida antes de morrer.

Me assusta quando vejo pessoas que perderam a vontade de viver. Definitivamente elas não sabem o que dizem.

A vida tem toda uma complexidade que só Deus sabe explicar a razão. A fé ajuda, dá conforto, mas quem vai ter que “equilibrar os pratos” será mesmo você!

Não é fácil, confesso, mas se conseguir identificar seus ciclos de felicidade e analisar o que te leva aos altos e baixos níveis de satisfação, tem um chance de viver em paz para morrer em paz. Caso contrário, não sei se é mito ou verdade, vai ter que voltar aqui para resolver.

Lembre-se, tudo que não é resolvido ou , então, é mal resolvido deixa sequelas. Isto explica a infelicidade no amor, na carreira, etc, etc, etc.

É isso! Ciclos de felicidade. Fiquem espertos!

Últimos 5 artigos de Anderson Camargo

Sobre Anderson Camargo

De Campinas-SP, bacharel em Análise de Sistemas e pós graduado em Gestão Empresarial (MBA Executivo). Certificado em ITIL, atua como professor do curso de Ciência da Computação na Faculdade Anhanguera Educacional de Campinas.

Deixe uma resposta

3 pensamentos em “Ciclos de felicidade

  • Michel - 25 anos - A

    Texto muito bom.
    Quero acrescentar algo também.
    Tentar equilibrar os pratos não e' fácil. Alguns caem e se quebram, outros caem e não sobre um trinco se quer, pegamos novamente e colocamos no ciclo.
    Mas o pior, são aquelas pessoas que sofrem por antecipação. Antes mesmo de acontecer algo.
    Certo dia li que cerca de 90% da coisas que sofremos por antecipação, não acontecem. E, o restante que não estávamos preparados ou nem dando bola, acontece, mas nem com tanta intensidade.
    Por isso, viva a vida.

  • Eduardo Costa - Dime

    Muito bom seu texto Anderson.

    Acredito que atitudes positivas são essenciais para buscar a "felicidade". Devemos canalizar nossas energias para agir ao invés de se lamentar.

  • Gabriel Angeli - Dim

    Excelente texto professor!

    Concordo com você, cada ser humano é um valor em potencial. Equilibrar os pratos não é fácil mesmo, mas acho que na maioria das vezes temos a tendência de aumentar os problemas que temos, tornando-os maiores do que realmente são.

    Muito bom o texto.