Vivendi compra GVT. Saiba o que vai mudar 1


clip_image002

A GVT é uma empresa brasileira de telecomunicações criada em 1999 e presente em algumas cidades em 15 estados do Brasil. Conhecida nacionalmente pela oferta de velocidades incríveis de banda larga que variam de 3MB á 100MB e bom atendimento ao consumidor. Este ano a empresa anunciou que iria ampliar sua cobertura em 2010 para atuar no mercado de São Paulo e Rio de Janeiro (os maiores do país) onde a empresa só atendia grandes empresas.

Em setembro a Vivendi anunciou um acordo de compra com a GVT á R$ 42,00 por ação. A partir daí a Telefônica entrou na briga e anunciou que pagaria R$ 48,00 e depois aumentou para R$ 50,50 por ação para tirar a Vivendi da jogada. O medo da telefônica era que a maior concorrência se mais um grupo entrasse no Brasil. Mas, a Vivendi surpreendeu ao anunciar que comprou a GVT por R$ 56,00 por ação.

Para a telefônica a GVT seria a forma mais rápida para ganhar escala a nível nacional (assim como a Oi) e cobrir o país inteiro. O presidente da Oi chegou a defender que a telefônica compra-se a GVT devido ela já estar habituada com os “desejos e necessidades do brasileiro”. Na verdade, ele estava tentando dar apoio publico para que a telefônica fecha-se o negocio e o mercado fosse monopolizado por OI/Telefônica dificultando a entrada de uma nova empresa que poderia ser rapidamente empurrada pelos dois gigantes por praticas não muitos boas. A NET que é a líder nacional em número de assinantes banda larga também divulgou nota á favor da telefônica. Nenhuma empresa estava querendo mais um concorrente. E de peso.

Apesar de a telefônica ter anunciado que não mudaria o modelo comercial (internet super veloz) isso não estava garantido para São Paulo onde eles atuam. E muito provavelmente eles não iriam baixar os preços para ficar compatível com os preços da GVT. Além disso, todos sabem os problemas que temos com essa empresa. Em uma notória declaração de incapacidade de gerenciar a rede da empresa, o presidente da telefônica ao tentar comprar a empresa afirmou publicamente que “A GVT têm um modelo de gestão de rede “bem-sucedido”. Todos nós saberíamos o caos que seria se eles tomassem o controle da GVT.

Algumas noticias recentes:

Telefônica perdeu 149 mil clientes do Speedy

Telefônica pressiona BB para comprar GVT

Associação acusa Telefônica de fraudar balanço

Quem é a Vivendi?

A Vivendi é um conglomerado de mídia francês que atua em diversos mercados como música, televisão, cinema, telecomunicações e internet. Detém o controle da Universal Music, NBC Universal, Activision-Blizzard (sim, a desenvolvedora de World of Warcraft) e agora da brasileira GVT. Teve receita de mais de 25 bilhões em 2008.

Por estratégia e preço a Vivendi acabou levando a GVT e entrando com tudo no mercado de telecomunicações brasileiro. Com a entrada da Vivendi teremos quatro grandes empresas com cobertura nacional de internet/telefonia: Oi, Telefônica, GVT/Vivendi e NET. Com mais dinheiro e mais investimento, a GVT pode crescer ainda mais rápido. Fora que acaba o temor de menor concorrência no setor, que a Anatel tinha em relação à Telefônica e aumentam consideravelmente as chances de as velocidades de 10MB chegarem para todos nós. Seja pela GVT seja pela Telefônica que agora terá que correr para se equipar.

O que isso tem a ver comigo?

Ultimamente eu tenho focado nos artigos da série “O Futuro da Internet”. No primeiro post da série abordei que teríamos infra-estrutura de internet em um futuro próximo e as diferenças sociais entre o Brasil e os outros países intitulados “BRIC”.

Os fatos deste mês comprovam o que havia sido abordado no artigo: “O Brasil está crescendo e terá internet de qualidade com igualdade social”.

Para esse cenário (internet super veloz) ocorrer é necessário um mercado competitivo e saudável. Essa semana foi dado um grande passo para que o Brasil chegue lá.

Últimos 5 artigos de Gledson Garcez

Sobre Gledson Garcez

De Santos-SP, estudante de Ciência da Computação, formado em técnico de hardware pela Microcamp e certificado em software livre e ERP pela Intel. Colaborou com o Dimensão Tech de Agosto de 2009 a Janeiro de 2010.

Deixe uma resposta para Gledson Garcez Cancelar resposta

Um pensamento em “Vivendi compra GVT. Saiba o que vai mudar

  • Gledson Garcez

    Adendo: Eu tenho suspeitas que a Telefónica venha a comprar outras empresas de telefonica no Brasil. Ainda temos independente a CTBC e a Sercontel. E o PGO foi mudado para que isso ocorra. Também aposto minhas fichas que a Vivendi venha á oferecer IPTV e telefonia celular no futuro. Cenários de competição verdadeira nos aguardam.

    :]