Eletrônicos mais caros no Natal


DT_Eletronico_01

Pois é, o Natal está chegando e com ele aquela vontade de dar um presente a si mesmo. Nada mais justo depois de um ano de muitas lutas e de trabalho árduo não é mesmo? Para quem gosta de eletrônicos, estamos vivendo um momento mágico, com novidades aparecendo de todos os lados, que vão desde Vídeo Games da última geração, televisores LCD a Smartphones cada vez mais dotados de novos recursos. Uma tentação para gastar o 13º!

Mas nem tudo são flores. O problema é a atual situação econômica mundial. Com a crise batendo forte lá fora, aqui no Brasil sofremos com a variação do dólar, que influencia diretamente nos preços dos eletrônicos e seus componentes. Sem falar na importação desses produtos que sofrem de altas cargas tributárias ao chegar no país, fazendo com que produtos como o iPhone por exemplo, de U$ 199,00 custam aqui R$ 1.899,00.

DT_Eletronico_02

Algumas lojas em parceria com os fabricantes estão segurando os preços de olho nas vendas do Natal, mas mesmo assim a maioria dos produtos já sofreram alterações de preços. Com isso, o brasileiro vai se virando como pode. Compra através do Mercado Livre, pede para aquele amigo trazer do exterior quando voltar de viagem ou fica só na vontade e volta para a realidade, onde em Janeiro já temos IPVA, IPTU, material escolar entre outros gastos que consomem o tão suado 13º salário.

Últimos 5 artigos de Fernando Fonte

Sobre Fernando Fonte

De Campinas-SP, bacharel em Ciência da Computação. Atua como Analista Programador em uma empresa de tecnologia. Tem experiência no desenvolvendo de softwares para comunicação e controle de hadware via porta serial e sistemas ERP. Possui conhecimento em sistemas operacionais Windows, programação Delphi e Visual Basic 6 e Banco de Dados SQL Server e MySQL. Atualmente estuda C# e Android. Tem interesse em Jogos, Celulares, Smartphones, Notebooks e tudo que for relacionado a tecnologia. Fundador deste site e editor chefe, convidou amigos para lhe ajudar com este projeto.

Deixe uma resposta