Utilizando a Ajuda no Unix/Linux


Hoje em dia usamos o Google para tudo, qualquer dúvida ou pesquisa abrimos o browser e acessamos direto o www.google.com.br, o mesmo as vezes já está configurado no browser como página inicial. Ao aprender a utilizar o Linux ou até mesmo trabalhar com Unix/Linux as vezes surgem dúvidas de comandos (claro ninguém é perfeito e sabe tudo!!) e quando estamos na internet nada mais fácil que ir no Google e procurar, agora quando estamos sem internet, aonde vamos pesquisar?

Abaixo vou mostrar algumas ferramentas nativas do Unix/Linux que mostram a sintaxe e explicam os comandos no qual você tem dúvidas, algumas mais explicativas e outras mais resumidas.

Comando man

Este comando é um manual do comando que você pesquisou, ele explica para que serve e mostra todos os parâmetros utilizados com o comando. Veja um exemplo:

$man cp

CP(1)                     User Commands                     CP(1)
NAME
cp – copy files and directories
SYNOPSIS
cp [OPTION]… SOURCE DEST
cp [OPTION]… SOURCE… DIRECTORY
cp [OPTION]… –target-directory=DIRECTORY SOURCE…
DESCRIPTION
Copy SOURCE to DEST, or multiple SOURCE(s) to DIRECTORY.

Mandatory arguments to long options are mandatory for short options too.

Este comando é o mais utilizado pelos administradores de Sistemas Unix/Linux, porém ele é bastante técnico, mas fica tranqüilo que não é um bicho de 7 cabeças.

Comando –help

Parecido com o windows, esse comando é utilizado depois do comando que você quer usar, ele te mostra as combinações de parâmetros do comando, veja o exemplo abaixo:

$cp –help
Usage: cp [OPTION]… SOURCE DEST
or:  cp [OPTION]… SOURCE… DIRECTORY
or:  cp [OPTION]… –target-directory=DIRECTORY SOURCE…
Copy SOURCE to DEST, or multiple SOURCE(s) to DIRECTORY.

Mandatory arguments to long options are mandatory for short options too.
-a, –archive                same as -dpR
–backup[=CONTROL]       make a backup of each existing destination file
-b                           like –backup but does not accept an argument
–copy-contents          copy contents of special files when recursive
-d                           same as –no-dereference –preserve=link
–no-dereference         never follow symbolic links
-f, –force                  if an existing destination file cannot be

Na dúvida de algum parâmetro a usar com o comando este cara é uma boa opção.

Comando info

O comando info mostra as informações mais atualizadas do comando, porém ele é meio chato de navegar, por isso o man é mais recomendado, veja abaixo:

$info cp

File: coreutils.info,  Node: cp invocation,  Next: dd invocation,  Up: Basic operations

`cp’: Copy files and directories
================================

`cp’ copies files (or, optionally, directories).  The copy is
completely independent of the original.  You can either copy one file to
another, or copy arbitrarily many files to a destination directory.
Synopsis:

cp [OPTION]… SOURCE DEST
cp [OPTION]… SOURCE… DIRECTORY

Comando apropos

Esse cara procura no banco de dados de comandos todos os comandos que contenham as letras cp, as vezes você esqueceu a sintaxe de um comando e com este cara você até consegue achar heheh, veja o exemplo dele abaixo:

$apropos cp

FcPatternEqualSubset (3) – Compare portions of patterns
FcPatternDel (3)     – Delete a property from a pattern
FcPatternGet (3)     – Return a value from a pattern
iostat (1)           – Report Central Processing Unit (CPU) statistics and input/output

statistics for devices and partitions

Conclusão

Na falta da internet você não vai ficar na mão, aprendendo a utilizar essas ferramentas seu aprendizado em Linux/Unix vai ficando cada vez melhor e mais rápido, digamos que esta dominando 90% do seu Sistema Operacional, pois afinal, tudo sobre ele está nas páginas de pesquisa.

Fico por aqui, até o próximo artigo.
Abraços!!!

Últimos 5 artigos de Bruno Neves

Sobre Bruno Neves

De Campinas-SP, bacharel em Sistemas de Informação e pós graduando em Redes e Telecomunicações. Trabalha atualmente como Especialista Unix na IBM em Hortolândia-SP. Teve contato com Linux pela primeira vez em Novembro de 2004 através de um curso de Extensão que a Faculdade oferecia. Se tornou membro da comunidade Viva o Linux e desde então foi aprendendo e conhecendo este sistema operacional flexível, robusto e estável. Atualmente tem conhecimento nos Sistemas Operacionais Solaris 9 e 10, AIX 5.3 e 6.1, HP-UX, Red-Hat Enterprise 4 e 5. Utiliza a distribuição Slackware 11, mas sua jornada começou com Red-hat 9, Fedora Core 1, 2, 3, Slackware 10.1, 10.2 e 11.

Deixe uma resposta