A pressa de Margadona 3


Pressa_Margadona Margadona me ligou cerca de três meses atrás: “Não dava mais para ficar arrastando uma bola de ferro amarrada no meu tornozelo; pedi demissão.” Até aí tudo bem, todo mundo merece ser feliz profissionalmente mas o quê ele não sabia era que existe um grande abismo entre o fato de ser técnico e ser um gerente. O Margadona era gerente…

Quando a gente abre o jornal e lê que vai faltar profissional de TI até 2010 é de fato uma verdade, pois qualquer estatística escolar no Brasil está indicando uma baixa populacional neste segmento, mas, precisamos definitivamente entender que técnico é técnico e gestor é gestor.

A menos que você tenha e cultive uma boa rede de relacionamento as chances de se recolocar rapidamente numa posição de média/alta gerência são baixas em especial se estiver distante dos grandes centros urbanos. Por outro lado, as chances de conseguir recrutar um bom técnico com experiência/vivência profissional também andam difíceis. Engraçado, não?

Pois é: se por um lado os empregos de TI diminuem para quem está na gestão e não está na indústria de TI, por outro aumentam significativamente para quem é técnico e está na indústria de TI.

Eu costumo dizer aos meus alunos: “Todo profissional de TI começa como técnico, mas um belo dia terá que decidir por continuar sendo técnico ou ir para o mundo administrativo (você está preparado para liderar pessoas?). Além disto, nos dias de hoje tem que entender a diferença em estar na indústria de TI e em não estar na indústria de TI. São pontos chaves para direcionar seu futuro profissional”.

Bom, para finalizar, vejam só o quê aconteceu: eu estava procurando um líder de projeto para atuar no meu time. Semana passada o RH mandou-me alguns vários CV’s e, adivinhem… o CV do Margadona estava lá. Não tive dúvida: peguei o telefone e liguei para ele: “Você passa por dificuldades financeiras?” – perguntei-lhe. Ele me disse que não. Respondi: “Então, tenha paciência e não se precipite, pois você tem a melhor chance da sua vida para ser feliz profissionalmente. Escolha direitinho onde quer estar.”

É isso aí Margadona! Boa sorte!

Últimos 5 artigos de Anderson Camargo

Sobre Anderson Camargo

De Campinas-SP, bacharel em Análise de Sistemas e pós graduado em Gestão Empresarial (MBA Executivo). Certificado em ITIL, atua como professor do curso de Ciência da Computação na Faculdade Anhanguera Educacional de Campinas.

Deixe uma resposta

3 pensamentos em “A pressa de Margadona

  • sheila maceira

    Pois é, Anderson, este é talvez um dos melhores direcionais que se deve ter o cuidado de não perder de vista: "nunca se precipitar". Como líder de pessoas já há alguns anos, e portanto frequentemente contratando, não raro me deparo com CVs claramente "desesperados". Difícil não é encontrar uma posição; difícil é saber qual das alternativas existentes está mais alinhada com seus objetivos, com seu melhor entendimento de onde quer estar em cada fase da carreira. Mas para encontrar a resposta certa, é preciso antes de mais nada fazer as perguntas certas e ser muito honesto com as respostas: o que é que eu estou buscando? de que lado da mesa estou preparado para estar neste momento? O caminho para o sucesso está dentro de cada um de nós. Parabéns pelo artigo!