Arqueólogos de Sistemas Legados? 3


Cobol_Mainframe

Ontem voltando de São Paulo, ouvindo a CBN Daniela Braun (do IDGNow) fui surpreendido por um comentário muito interessante: o mercado de TI está buscando “Arqueólogo de Sistemas Legados”. Aquilo me chamou a atenção, mesmo porque na hora já imaginei do que se tratava. Adicional a isto, ela comentou que está faltando profissionais no mercado de trabalho e que, a idade média dos trabalhadores nesta área era de 55 anos.

Já deu para se sintonizar do que falamos, não? MAINFRAME. Exatamente, Mainframe. Os mais velhos devem se lembrar comigo que o “COBOL vai morrer”, assim como o MVS e o CICS. Mas o mercado em pleno ano de 2008 diz: “vale a pena desligar o mainframe?” Em especial falamos do mercado financeiro e da saúde.

Outro dia, comentei na universidade com um professor a velha questão da programação estruturada versus a orientada a objeto e ele me disse o seguinte: “você conheceu o COBOL baseado no 3090, Hoje temos o COBOL for Z/OS onde é possível criar instância de objeto para classe em Java”. Confesso para vocês que o linguajar de orientação a objeto nunca foi meu forte, mas o recado em entendi. Entre outras palavras ele quis dizer que já existem instituições acadêmicas voltando a ensinar COBOL em encontro com Java e C# porque o mercado está gerando demanda para isto.

Não é difícil de enxergar isto. Basta olhar nos anúncios de emprego. O mundo está globalizado e tem muito sistema legado fora do Brasil também sendo gerenciado aqui em terras brasileiras (dê um entrada no site da IBM, por exemplo).

Por incrível que pareça, tem gente da nova geração adquirindo este know-how. Quer uma prova? Estava eu (numa destas aventuras de entrevista para São Paulo) na rodoviária de Campinas quando ao perder o ônibus encontrei com um carioca reclamando no guichê que também havia perdido o ônibus… “Para onde você vai? – perguntei – “Para região da Av. Paulista” – respondeu – “Faz o quê?” – indaguei novamente – “Implanto melhorias em COBOL no mainframe eServer”. Ele não soube em nenhum instante que eu era da área de TI, mas eu descobri como ele (que aparentava ter menos de 30) aprendeu a trabalhar no Mainframe: começou como estagiário na Petrobrás, foi encaminhado para trabalhar no grande porte e descobriu que dava para ganhar muito dinheiro via consultorias atuando em Sampa. Bacana, não?

Ah Raimundão… ainda me lembro dos caras te mandando embora da empresa quando entrei para ser estagiário porque sua época havia de acabado…
Quem diria que este mundo dá voltas, não?! Onde quer que esteja sei hoje que tem um conhecimento/experiência que vale ouro…

Últimos 5 artigos de Anderson Camargo

Sobre Anderson Camargo

De Campinas-SP, bacharel em Análise de Sistemas e pós graduado em Gestão Empresarial (MBA Executivo). Certificado em ITIL, atua como professor do curso de Ciência da Computação na Faculdade Anhanguera Educacional de Campinas.

Deixe uma resposta

3 pensamentos em “Arqueólogos de Sistemas Legados?

  • Jidlafe Hegner

    Embora não conheca muito a tecnologia, temos que tirar o chapeu para os “tios” que sabem do assunto. Nenhum banco ou montadora vai querer arriscar migrar toda base de processamento de dados, sem ter total confiança que a perfórmace e a eficiência do processamento será a mesma. Por isso “COBOL” sempre será “COBOL”.

  • Eduardo Costa - Dime

    Muito bom artigo Anderson… Uma idéia erronea que muitos tem é que main frame é uma caixa gigante que pesa toneladas e toda empuerada… Eu até iria sugerir a você dividir essa foto (do post) em 2 partes.. colocar de um lado como eles pensam que é (essa foto ta perfeita) e como é um MainFrame de verdade! Top de linha!…

    Poucos tiveram a oportunidade de ver um Maingrame ao vivo, pois eles são altamente protegidos, redundância de energia, temperatura controlada, salas com sistema de segurança de última geração etc, tratam-se de plataformas de altíssima disponibilidade ou seja, nunca param. Neles rodam aplicações de vários gigantes financeiros, que em hipótese alguma se pode dar um CTRL+ALT+DEL e bootar porque travou… nem tem CTRL+ALT+DEL.. blz heim…

    Tenho amigos trabalhando com MainFrame e tive a ótima oportunidade de aprender mais sobre ele. Também já vi um e não é nada mostruoso… tudo bem.. parece com uma Geladeira mas não como um Caminhão como muitos pensam.

    <img src="http://www.governmentauctions.org/uploaded_images/mainframe-781708.jpg&quot; alt="Mainframe" />

    Mais vamos ao que interessa… na época que fiz um curso sobre mainframe (2006/2007) fui anotando diversos links relacionados ao assunto, talves seja útil para alguém:

    Learning about JCL (SYSIN) jobs

    OS/390 V2R10.0

    Interesting Computing Links